Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/21 às 9h10 - Atualizado em 13/04/21 às 8h36

Atenção aos riscos do descarte de materiais perigosos

Serviço de Limpeza Pública faz trabalho de prevenção junto às cooperativas de reciclagem e alerta população a como identificar e embalar o lixo

 

Há menos de um mês, um incidente no galpão de triagem de materiais recicláveis do Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (Scia) quase colocou em risco a saúde dos catadores que trabalham no local.

 

Uma substância foi inalada por alguns trabalhadores, que começaram a passar mal, com crises de tosse e mal-estar. O Corpo de Bombeiros foi acionado. Não houve danos sérios à saúde dos atingidos, mas o incidente  reforçou a necessidade de alerta à população sobre o descarte correto de determinados tipos de materiais recicláveis, especialmente medicamentos e perfurocortantes.

 

Por isso, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) realiza um trabalho preventivo junto às cooperativas de reciclagem para evitar esse tipo de ocorrência. O engenheiro de Segurança do Trabalho do SLU, Pedro Magalhães, explica que os gestores realizam visitas regulares nas cooperativas para fiscalizar se fazem uso correto dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e orientar sobre procedimentos.

 

Em 2020 houve 15 acidentes de trabalho nas instalações de recuperação de resíduos do SLU, porém nenhum deles incapacitou o catador ou levou a óbito. A maioria foi causada por materiais perfurocortantes.

 

“A gente oferece treinamento para uso correto dos equipamentos e, caso a gente verifique que os equipamentos não estão sendo utilizados ou estão sendo utilizados de forma irregular, a gente se reúne com a cooperativa para orientar, informar e reforçar a importância desse tipo de procedimento. Com a pandemia, redobramos os cuidados”, explica o engenheiro.

 

Equipamentos

 

Os equipamentos de segurança incluem luvas que protegem as mãos de materiais perfurocortantes, uniforme de manga comprida e calça, calçado fechado tipo bota, óculos ou face shield para proteção dos olhos, além da máscara de proteção facial.

 

Além do uso correto dos EPIs, o SLU também apoia as cooperativas na elaboração do Plano de Contingência e Emergência, que orienta procedimentos para casos de acidentes, como o que ocorreu no galpão do SCIA.

 

“Temos uma parceria importante com a Subsecretaria de Vigilância à Saúde, da Secretaria de Saúde do DF, e também do Corpo de Bombeiros para elaboração desse plano, além de treinamento e orientação dos catadores. Existe um passo a passo de como proceder em casos de incidentes, isso inclui fazer a evacuação do espaço e acionar o Corpo de Bombeiros imediatamente, como aconteceu no SCIA”, explica Pedro Magalhães.

 

Segundo o presidente da cooperativa Recicle a Vida, Cleusimar Andrade, os principais acidentes acontecem pelo acondicionamento errado de vidro, espelho, seringas e medicamentos.

 

“Infelizmente acontece. A gente tenta tomar todo cuidado, mas nem sempre conseguimos evitar. É preciso conscientização. As pessoas devem embalar vidros em jornais ou papelão e, se possível, identificar a embalagem. Isso pode evitar muitos acidentes, não só dos catadores na triagem, mas também dos coletores que estão nas ruas”, explica.

 

Orientações on-line

 

No site do SLU, é possível encontrar as principais orientações sobre descarte correto e pontos de entrega para materiais específicos. Resíduos da saúde, eletroeletrônicos e vidros fazem parte da chamada Logística Reversa, cujo descarte deve ser de responsabilidade dos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes. Para saber os pontos de entrega, acesse o link. 

 

Dicas

 

Essas são as principais dicas do SLU para o descarte correto:

 

– Embrulhe os pedaços de vidro, espelho, ampolas e outros perfurocortantes em jornais, papelões, caixas de sapatos, garrafas pet ou até caixas de leite;

– Se possível, identifique o tipo de material naquela embalagem, para o catador manusear com cuidado;

– Você também pode identificar no saco de lixo que ali há um resíduo cortante, assim o coletor e outras pessoas que manusearão o saco ficarão cientes dos riscos;

– Pilhas, baterias, lâmpadas fluorescentes e eletroeletrônicos devem ser entregues em pontos de coleta no comércio; e medicamentos vencidos e seringas, em farmácias ou postos de saúde;

– Coloque o lixo em sacos resistentes e bem fechados;

– Recicláveis podem também ser entregues nos papa-entulhos.

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153