Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/07/20 às 10h53 - Atualizado em 28/07/20 às 10h38

Presidente do SLU visita Complexo de Reciclagem da Estrutural

No local, serão processados até 5 mil toneladas de resíduos recicláveis por mês

 

Na tarde desta segunda-feira (20), o diretor-presidente do SLU, Jair Tannús, acompanhou a visita da deputada Flávia Arruda e do secretário do Meio Ambiente, Sarney Filho, ao Complexo de Reciclagem da Estrutural.

 

O objetivo da visita foi apresentar para Flávia Arruda o espaço que foi projetado para gerar mais de 750 postos de trabalho, já que a deputada destinou R$ 3,8 milhões de emenda parlamentar para compra dos maquinários do complexo.

 

“Esse complexo contribuirá com a destinação correta dos materiais recicláveis, reinserindo-os na cadeia produtiva, minimizando as demandas por matérias primas virgens e reduzindo os impactos ambientais da produção, além de contribuir para a composição da renda familiar dos catadores e elevando a vida útil do Aterro Sanitário de Brasília, com a destinação ambientalmente adequado dos resíduos”, disse Jair Tannús.

 

Também estiveram presentes nesse encontro os mais interessados nessa empreitada que são os representantes das cooperativas de catadores, que terão a oportunidade de trabalhar em um dos complexos mais modernos do país.

 

“Trata-se de uma infraestrutura fundamental para a gestão integrada de resíduos sólidos, e que irá gerar benefícios sociais, ambientais e econômicos e que brevemente será entregue à população pelo governador Ibaneis Rocha”, afirmou o presidente do SLU.

 

Composta por duas Centrais de Triagem e Reciclagem (CTRs) e uma Central de Comercialização (CC), em área de 80 mil m2, no Pátio Ferroviário, próximo à Vila Estrutural, a obra vai representar a geração de trabalho e renda para 750 catadores e chegar a 2 mil postos indiretamente.

 

Em fase final de construção, o Complexo resulta de contrato de colaboração firmado entre o GDF e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 53 milhões e executado pela Sema. A obra física é executada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) será responsável por gerir os Centros de Triagem junto a cooperativas e associações de catadores ligadas à Central das Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF (Centcoop), que conta com 27 associados.

 

ATIVIDADES – O Complexo de Reciclagem vai funcionar para a recepção, triagem, classificação, prensagem, armazenamento, beneficiamento e comercialização dos materiais recicláveis advindos da coleta seletiva do DF. Os dois centros de triagem, com a metragem de 2.825,60 m², cada, serão destinados ao adequado tratamento da parcela seca, maximizando o retorno de resíduos passíveis de reciclagem à cadeia produtiva da reciclagem do DF e do país. Já a Central de Comercialização receberá o material pré-selecionado para beneficiamento dos materiais recebidos.

 

No local, serão processados até 5 mil toneladas de resíduos recicláveis por mês, o que vai reduzir o aterramento e garantir uma destinação adequada dos resíduos que, após a reciclagem, voltarão ao ciclo produtivo.

 

**Com informações da Agência Brasília

SLU - Governo do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153