Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/07/17 às 20h53 - Atualizado em 29/10/18 às 17h27

SLU explica a lei dos grandes geradores para administradores do DF

Em reunião com os administradores das 31 Regiões Administrativas do DF, o SLU e a Agefis falaram sobre o funcionamento operacional para o cumprimento da lei dos grandes geradores. O secretário da Secretaria das Cidades, Marcos Dantas, foi o interlocutor do encontro que aconteceu na tarde desta quarta-feira (26), no Palácio do Buriti.

Depois de alguns informes apresentados pelo secretário Marcos Dantas e outros convidados, a diretora-presidente do SLU, Kátia Campos, seguiu a pauta explanando os marcos legais da Lei 5.610/2016, que passa a vigorar em agosto para os grandes geradores de resíduos indiferenciados acima de dois mil litros por dia.

Logo depois, a diretora de Limpeza Urbana, Márcia Nayane, descreveu como será a ação do SLU com a Agefis. “O SLU vai fiscalizar se as empresas prestadoras de serviço estão cumprindo o seu papel e cabe a Agefis fiscalizar o estabelecimento. Caso não esteja cumprindo o que determina a lei, será notificado e até multado”, afirmou.

Representando a presidência da Agefis, Ednilson Cordeiro, explicou que 173 grandes geradores acima de dois mil litros já foram identificados e que terão que se adequar à lei a partir de agosto. “O estabelecimento que não se adequar à lei poderá receber multa que varia entre R$ 500 a R$ 20 mil, dependendo da classificação da infração”, disse Cordeiro.

Case de sucesso

O superintendente do Casa Park, Iran Valença, participou da reunião e apresentou o êxito no implemento da lei no shopping. Com investimento em equipamentos para tratar o lixo e conscientização ambiental, ele explica que reduziu o volume de resíduos a frequência de descartes.

“Além do trabalho de conscientização, nós do Casa Park não usamos mais copos descartáveis. Também investimos em equipamentos específicos para tratar o lixo. Com essas medidas, hoje só entregamos os nossos resíduos para disposição final, três vezes por mês, gerando mais economia”.

Valença ainda acrescenta a importância da lei nesse processo. “Por conta dessa lei, tratamos a gestão dos nossos resíduos como prioridade. Só dessa forma que hoje temos orgulho de mostrar como é o nosso ambiente com contêineres limpos, bem diferente de anos atrás”, finalizou.

Quem também deu o seu depoimento foi o presidente da cooperativa Recicle a Vida, Cleusimar Andrade. Ele afirma que a lei também beneficiou os catadores.

“Melhorou a nossa vida, nossa renda e é uma chance de mostrar que somos profissionais e prestadores de serviço de qualidade”.

SLU - Governo de Brasília

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal

Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal SCS Quadra 08 Bloco “B50” 6º andar Edifício Venâncio 2000 - CEP: 70.333-900 Telefone: (61) 3213-0153